PUBLICADO EM: 13 set 2011 - 18:27:54 - Enviar Enviar - Comentários





Vazamento de fotos para Net leva vítimas a procurarem MP


Da reportagem

A informação de que a polícia está investigando a origem das fotos divulgadas através de e-mails, onde mulheres de Alto Araguaia e Santa Rita do Araguaia aparecem em poses sensuais, foi desconversada agora a tarde (terça-feira, 13) pela própria polícia. Segundo a reportagem apurou é que a investigação deverá correr em segredo de justiça. Na verdade a denúncia foi feita ao Ministério Público (MP) nesta terça-feira (13).

O delegado Welber Batista Franco não quis fazer nenhuma declaração, revelando apenas que o caso deve correr em segredo de justiça.

As fotos teriam sido enviadas para vários endereços de e-mails pessoais da cidade.

O mais grave é que, de acordo com informações levantadas, há menores de idade entre as pessoas fotografadas. O material inclui pornografia, pois nas fotos algumas mulheres estão em poses ousadas, expondo suas partes íntimas.

De acordo com o que se apurou até agora o material teria sido produzido em um estúdio fotográfico da cidade.  A reportagem levantou junto a uma das vítimas que pediu segredo sobre sua identidade, que outras duas pessoas já entraram com processo contra o estúdio que fez as fotos. O estúdio é de propriedade de Vicente Barreto, acadêmico de jornalismo e dono do jornal Folha do Araguaia. Segundo a fonte as fotos que vazaram para a internet foram montadas a partir de arquivo do computador do estúdio.

A reportagem procurou o advogado Moisés Borges Rezende Junior (Torão) que declarou apenas que ainda não havia o que informar.

De acordo com ele  o Ministério Público foi informado hoje sobre o ocorrido e que deve começar a tomar pé da situação agora.

Os procedimentos seriam abertura de inquéritos,  mandado de busca e apreensão, quebra de sigilo, para identificar o responsável ou responsáveis pela divulgação do material sem a devida autorização.

 

POSTAR UM COMENTÁRIO